17/04/2020 às 12h26min - Atualizada em 17/04/2020 às 13h10min

Bolsonaro cita prisão de mulher em Araraquara durante posse de Teich

Por Willian Oliveira Em crítica a atitudes de governadores e prefeitos, que têm endurecido as medidas de isolamento social, o presidente Jair Bolsonaro citou o episódio em que uma mulher foi detida em Araraquara após se recusar a deixar a Praça dos Advogados, na semana passada. A menção, sem citar nominalmente a cidade, foi durante o discurso de posse do novo ministro da Saúde, Nelson Teich. "Se dependesse de mim, nenhum cidadão seria preso por causa disso. A detenção segundo a lei é para quem, por ventura, estivesse fazendo algo que afetasse a vida de todos. Agora aquelas cenas de prender mulheres na praia, em praça pública, aquele cidadão bastante forte, sendo jogado no chão, colocado algemas eu não consigo entender isso daí. Pena que eu não possa intervir em muita coisa", afirmou dizendo que o Supremo Tribunal Federal decidiu que as medidas restritivas são de responsabilidade dos prefeitos e vereadores. Bolsonaro tem sido enfático ao defender o fim do isolamento social da forma como preconizava o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta. Ele é a favor do chamado isolamento vertical em que idosos e pessoas que pertencem a grupos de risco ficariam isolados e os demais voltariam com suas rotinas, inclusive com a reabertura de estabelecimentos comerciais. As críticas do presidente são quase sempre direcionadas aos governadores de São Paulo, João Dória e do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. Ao lembrar da fala de João Dória, que na semana passada chegou a mencionar a possibilidade de prender quem desobedecesse as regras de quarentena, Bolsonaro foi além: "Essas prisões, mais que ilegais, atingem a alma de todos os cidadãos brasieliros. Não podemos admitir isso. Não vou pregar a desobediência civil, mas medidas como essas tem que ser rechassadas por todos nós", concluiu. O vídeo da prisão viralizou no país. Nele a mulher aparece conversando com um repórter e afirma que não concorda com o fechamento da praça e se recusa a deixar o espaço, interditado pela Prefeitura por causa da pandemia do coronavírus. Guardas municipais tentam convencê-la, mas em determinado momento há uma confusão e quatro servidores tentam contê-la. Após receber voz de prisão por desacato e desobediência ela chega a cair no chão enquanto tentam imobilizá-la. Ela foi levada para a delegacia, prestou depoimento e foi liberada. Segundo a Prefeitura ela foi autuada. Uma GCM foi mordida e passou por exames de corpo de delito, assim como a mulher que alega ter sido agredida.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você concorda com as medidas adotadas por Manoel em Boa Esperança do Sul?

42.3%
0.3%
56.1%
1.4%

Você é favorável a um novo lockdown na cidade de Araraquara?

52.7%
47.3%
0.0%
Fale pelo Zap
Atendimento
Oi, eu sou Willian Oliveira. Precisa de ajuda? Aqui você pode sugerir pauta, falar com nosso departamento comercial, estamos a sua disposição