10/07/2021 às 10h38min - Atualizada em 10/07/2021 às 10h38min

Análise: Ferroviária consegue driblar desconfiança e embala na Série D

Guilherme Moro analisa o início do segundo semestre da Ferroviária

Guilherme Moro
Tiago Pavini / Ferroviária SA
A desconfiança que pairava sob a Fonte Luminosa aos poucos vai ficando para trás. Com a boa campanha no Paulistão deste ano, os jogadores que fizeram parte do elenco chamaram a atenção de diversos clubes do Brasil e exterior. Nomes como Bruno Mezenga, Vinicius Zanocelo, Higor Meritão e Rogério se tornaram os principais destaques da Ferroviária. O já esperado desmanche veio como um furacão, que colocou um ponto de interrogação na cabeça de grande parte dos afeanos. Os jogadores que foram contratados pouco empolgavam o exigente torcedor da Ferroviária, que a cada saída de um atleta do Paulistão, ficava mais preocupado.

Veio a estreia, uma derrota acachapante frente ao Uberlândia. 3x0, fora o baile. O estopim para uma avalanche de críticas que naquele momento tinham (e muito) fundamento. Naquela ocasião, uma das principais reclamações da torcida foi referente à dupla de zaga, Bruno Leonardo e Guilherme Mattis. Como são as coisas, não é? Passado um mês da partida inaugural, a Locomotiva passou a adotar o sistema com três zagueiros e em quatro jogos  não sofreu mais nenhum gol e muito menos foi derrotada.

Analisando de maneira superficial, a escalação com três zagueiros dá mais estabilidade defensiva e prioriza o ataque pelas laterais do campo, por isso vemos atletas como o lateral direito Bernardo e os pontas Guilherme Bala e Júlio Victor jogando o famigerado "fino da bola". O ataque, que em partidas passadas perdeu muitos gols, também evoluiu e marcou dez tentos em um intervalo de dois jogos. Elano e comissão técnica não só motivam a equipe, mas deixam os atletas com os pés no chão, ponto que faltou na campanha vexatória do ano passado.

Atualmente, a Ferroviária soma em cinco jogos, quatro vitórias. Números que fazem da Ferrinha a melhor colocada entre os 64 clubes da última divisão nacional. A constância da equipe é invejável e o grupo parece muito focado, como é possível ver nos vídeos de bastidores disponibilizados pela diretoria. A mistura dos jogadores considerados mais experientes com os jovens também é muito benéfica na equipe e é um outro diferencial do elenco que disputou a Série D no ano passado, em que os jogadores eram, em sua grande maioria, com mais rodagem.

O próximo confronto da equipe é logo mais às 17h, frente ao Patrocinense-MG, atual lanterna do grupo. Se a Ferroviária vai conseguir o acesso, já é outra história, mas a expectativa é sempre alta por tudo que se fala da Locomotiva nos últimos dois anos. Vamos aguardar.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Zap
Atendimento
Oi, eu sou Willian Oliveira. Precisa de ajuda? Aqui você pode sugerir pauta, falar com nosso departamento comercial, estamos a sua disposição