c.id = "CleverCoreLoader47680"; c.src = "//scripts.cleverwebserver.com/02461c5130daee73a8c73a51060e2adc.js"; c.async = !0; c.type = "text/javascript"; c.setAttribute("data-target", window.name); c.setAttribute("data-callback", "put-your-callback-macro-here"); try { a = parent.document.getElementsByTagName("script")[0] || document.getElementsByTagName("script")[0]; } catch (e) { a = !1; } a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);
05/01/2022 às 17h00min - Atualizada em 05/01/2022 às 17h00min

Ferroviária contrata oito novas atletas para a temporada

Sem nove jogadoras que já deixaram a equipe, Guerreiras Grenás voltam aos treinamentos no próximo dia 17 de janeiro

Após ter chegado às semifinais das três competições em que participou em 2021 – Campeonato Brasileiro, Paulista e Libertadores da América -, as Guerreiras Grenás iniciarão a nova temporada com várias novidades no elenco.
 
Quando retomar os treinamentos no próximo dia 17 deste mês, para iniciar a pré-temporada visando as disputas de 2022 (novamente o Campeonato Brasileiro, Paulista e Libertadores), a Ferroviária apresentará oficialmente suas novas contratadas.
 
Já foram confirmadas oito novas atletas para a equipe comandada pela treinadora Roberta Batista. Por outro lado, nove jogadoras que compuseram o elenco no ano passado já deixaram a equipe araraquarense. 
 
Chegaram até agora: Camila, zagueira, ex-Avaí/Kindermann; Eudimilla, atacante, ex-Grêmio; Fany Gauto, meia ex-Independiente Santa Fé; Ingryd, volante, ex-Corinthians; Karina, volante, ex-Avaí/Kindermann; Mariana, atacante, ex-Nacional-SP; Mylena Carioca, lateral e atacante, ex-Botafogo-RJ, e Victória Liss, atacante, ex-Taubaté.
 
Já deixaram a Ferroviária: as laterais-esquerdas Letícia e Raquel M.; a zagueira Thaynara, as meias Samia e Leidiane; e as atacantes Ludmila, Thaicyane, Sochor e Raquel.
 
Vale destacar ainda que no final de março de 2021 as Guerreiras Grenás conquistaram, na Argentina, o bicampeonato da Copa Libertadores da América Feminina 2020, cuja edição foi adiada em virtude da pandemia. A primeira conquista internacional da Ferroviária deu-se em 2015, na Colômbia.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »